Alverne: Mais de 100 jovens estudam a vivência franciscana


Neste final de semana, do dia 2 a 4 de novembro, a Paróquia Santa Inês acolheu mais de 100 jovens de quatro estados brasileiros, para a segunda edição do encontro Alverne, realizado pelo Serviço de Animação Vocacional (SAV) da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil. O Alverne é uma formação franciscana que tem o objetivo de expandir o conhecimento dos jovens sobre a vida e missão de São Francisco de Assis.

O tema deste ano foi “Virtudes Franciscanas” e veio acompanhado do lema “É isso que eu quero!”. Foram três dias de oração, partilha, animação, dinâmicas, apresentações e conhecimento obtido através das palavras do Frei Vitorio Mazzuco, que fez grandes reflexões sobre a ligação entre os dons do Espírito Santo e seus frutos e o código da cavalaria, que foi a cultura do amor cortês que influenciou a vida, personalidade e postura de Francisco.

Frei Vitório é Coordenador do Núcleo da Pastoral Universitária da Universidade São Francisco em Bragança, São Paulo, e para ele esta segunda edição do Alverne foi gratificante, tanto pela acolhida da Paróquia quanto pelos jovens que participaram do evento. “Foi importante a alegria, entusiasmo, abertura de coração, a boa vontade dos jovens que vieram aqui com muita fome de se aprofundar na espiritualidade Franciscana.” Comenta ele, com um grande e satisfeito sorriso no rosto. “O acolhimento da Paróquia foi muito bom, em todos os sentidos. Desde a arrumação do local, a comida, a infraestrutura, as pessoas, todo mundo partilhando o melhor para que realmente houvesse essa energia boa de amor, de fé, de encontro.”

O evento contou com o trabalho e a alegria do Grupo de Jovens Franciscanos Paz e Bem, que se empenharam durante meses para a realização do encontro. Durante os três dias, era nítido o esforço e o amor que a coordenação e os jovens dedicaram para que tudo saísse da maneira bonita com a qual foi executada. Além do Grupo, outros movimentos da Igreja também se dispuserem a ajudar, especialmente na cozinha e na área da limpeza.

Letícia Pinheiro, de Balneário Camboriú, é integrante do Grupo de Jovens Geração de Assis, da Igreja São Roque, e participou pela primeira vez do evento. “Eu gostei bastante das palavras do Frei Vitório, ele me auxiliou muito, mesmo sem saber.” Outro presente que Letícia ganhou durante o Alverne foram as amizades e a troca de experiências que poderá compartilhar com outros, pois o Geração de Assis começou faz pouco tempo e conta com o auxílio do Grupo de Jovens Franciscanos para fazer seus encontros.
Quem veio de fora, porém, teve uma experiência um pouco diferente, já que além dos momentos na Paróquia, também tiveram a interação com as famílias que os acolheram. Wellinson Carlos Novello é de Concórdia, SC, e diz que se surpreendeu com o Alverne, pois foi algo diferente do que esperava. O jovem elogiou a inteligência do Frei Vitório e todo o conhecimento que ele conseguiu transmitir. “Todos que estiveram aqui vão levar algo de melhor para nossas vidas. O Frei nos mostrou mais sobre São Francisco. Como ele era uma pessoa humilde, boa e santa.”

O nome “Alverne” surgiu por ser o monte onde Francisco teve um de seus momentos mais profundos de oração, e assim como esta profundidade pairou durante estes três dias, foi algo perceptível durante a missa que encerrou o encontro. Ocorrida no Salão Paroquial, com os jovens sentados no chão e um altar simples e de pouca altura, sentimos a força da simplicidade de Francisco e de Jesus Cristo em nossos corações.

Durante a homilia, Frei Vitório falou sobre o significado da expressão “bem aventurados”, que além de alegres, também significa “em pé, levanta-te”. Assim, nos deixou a mensagem de que não importa a situação, Deus nos criou para enfrentarmos tudo de cabeça erguida, com os pés firmes no chão e um grande sorriso no rosto. Que este grande, e ao mesmo tempo simples amor de Deus, guiado pelos passos de São Francisco, possa ser espalhado pelo mundo através destes jovens que tanto se dedicaram ao estudo durante este encontro. Que perpetue na vida de todos a certeza de que por nós, Deus têm um sentimento que se assemelha ao que escreveu Roberto Carlos e cantou Frei Vitório durante a missa:

“Nunca se esqueça nem por um segundo, que Eu tenho o amor maior do mundo, como é grande o meu amor por você.”

Por Amanda Macuglia

Fotos: Luiz Turati, Lucas Benvenuti e Amanda Macuglia.