Cinco curiosidades sobre Santo Antônio de Pádua

Santo Antônio de Pádua — ou de Lisboa, como também é conhecido — é um dos santos mais queridos da Igreja Católica. Dentre tantas características que marcaram a trajetória deste homem, as que mais cativam os fiéis são sua bondade e inteligência. A história de Antônio inspira diversos corações ao redor do mundo. Para seus devotos, o dia 13 de Junho é um dos mais importantes do ano, pois é data de sua morte, por isso, dia de sua solenidade.

Por isso, reunimos algumas curiosidades sobre Santo Antônio. Confira abaixo!

1. Quem foi Santo Antônio?

Batizado com o nome de Fernando Martins de Bulhões, Santo Antônio nasceu em Lisboa por volta de 1195. Sua família era nobre e disponibilizou a ele a oportunidade de estudar. Seu interesse pela vida religiosa e pelas coisas de Deus começou cedo, e ele iniciou os estudos teológicos no Mosteiro de São Vicente de Lisboa.

2. Nem sempre foi franciscano

Aos 19 anos entrou para o mosteiro dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho em Lisboa, aderindo ao carisma agostiniano. Pelos anos seguintes, dedicou-se completamente a expandir seus conhecimentos e sua espiritualidade. Foi ordenado sacerdote em Coimbra e destacava-se por suas pregações.

Enquanto era religioso agostiniano, conheceu o carisma do jovem Francisco, que em Assis, assumira uma vida de penitência e dedicação a Deus. Ao descobrir a história do martírio de cinco frades franciscanos missionários no Marrocos, sentiu o chamado para a missão e o desejo de entregar sua vida, tornando-se franciscano e recebendo o nome de Antônio.

Antônio embarcou em uma viagem com destino ao Marrocos, no norte da África, com a missão de levar o evangelho a todos. Por questões de saúde, teve que retornar mais cedo. Durante a volta, uma forte tempestade fez com que seu barco desviasse do caminho e ele foi parar na Itália.

E foi ali onde conheceu pessoalmente São Francisco de Assis.

3. Casamentos em Lisboa

Desde 1958, o dia 12 de Junho tornou-se um marco em Lisboa pelos casamentos realizados na Sé Catedral. A igreja abre suas portas para acolher casais com dificuldades financeiras, celebrando seus votos matrimoniais sem cobrar nada.

A tradição começou como uma homenagem a Santo Antônio, pois ele costumava ajudar jovens pobres a conseguir o dote necessário para se casarem. Buscando seguir seus passos, a igreja almeja cultivar o amor e oferecer a todos a oportunidade de seguirem o sacramento do matrimonio.

4. Terremoto de 1755

No dia 1 de novembro de 1755 — dia de todos os santos — Lisboa foi atingida por um terremoto equivalente a 8.7 na escala de Ritcher. Várias partes da cidade foram destruídas, incluindo a Igreja de Santo Antônio. No entanto, sem nenhuma explicação lógica, sua imagem permaneceu intacta.

Após a igreja ser reerguida, no final do século 8, esta mesma imagem ganhou destaque no altar e lá ela está até hoje.

5. Fernando Pessoa

É um costume dos fiéis portugueses homenagear seus filhos com o nome do santo do dia. A família de Fernando Pessoa já era muito devota de Santo Antônio antes mesmo do nascimento do poeta. Quando ele nasceu, no dia 13 de Junho de 1888, seus pais decidiram batizá-lo com os dois nomes do santo, ficando Fernando Antônio Pessoa.

Fernando Pessoa escreveu um poema sobre sua ligação com este santo franciscano, denominado “Santo Antônio”.

PASCOM Santa Inês