Liturgia Diária

5ª-FEIRA DA 4ª SEMANA - QUARESMA

Aplaque-se a tua ira
e perdoa a iniqüidade do teu povo.
Leitura do Livro do Êxodo 32, 7-14
Naqueles dias:
O Senhor falou a Moisés: 'Vai, desce, pois corrompeu-se o teu povo, que tiraste da terra do Egito.
Bem depressa desviaram-se do caminho que lhes prescrevi. Fizeram para si um bezerro de metal fundido, inclinaram-se em adoração diante dele e ofereceram-lhe sacrifícios, dizendo: 'Estes são os teus deuses, Israel, que te fizeram sair do Egito!''
E o Senhor disse ainda a Moisés: 'Vejo que este é um povo de cabeça dura.
Deixa que minha cólera se inflame contra eles e que eu os extermine. Mas de ti farei uma grande nação'.
Moisés, porém, suplicava ao Senhor seu Deus, dizendo: 'Por que, ó Senhor, se inflama a tua cólera contra o teu povo, que fizeste sair do Egito com grande poder e mão forte?
Não permitas, te peço, que os egípcios digam: 'Foi com má intenção que ele os tirou, para fazê-los perecer nas montanhas e exterminá-los da face da terra'. Aplaque-se a tua ira e perdoa a iniqüidade do teu povo.
Lembra-te de teus servos Abraão, Isaac e Israel, com os quais te comprometestepor juramento, dizendo: 'Tornarei os vossos descendentes tão numerosos como as estrelas do céu; e toda esta terra de que vos falei, eu a darei aos vossos descendentes como herança para sempre''.
E o Senhor desistiu do mal que havia ameaçado fazer ao seu povo.
Palavra do Senhor.
Lembrai-vos de nós, ó Senhor, segundo o amor para com vosso povo!
Construíram um bezerro no Horeb / e adoraram uma estátua de metal; eles trocaram o seu Deus, que é sua glória, / pela imagem de um boi que come feno.
R.
Esqueceram-se do Deus que os salvara, / que fizera maravilhas no Egito; no país de Cam fez tantas obras admiráveis, / no Mar Vermelho, tantas coisas assombrosas.
R.
Até pensava em acabar com sua raça, / não se tivesse Moisés, o seu eleito, / interposto, intercedendo junto a ele, / para impedir que sua ira os destruísse.
R.
Há alguém que vos acusa:
Moisés, no qual colocais a vossa esperança.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 5, 31-47
Naquele tempo, disse Jesus aos judeus:
Se eu der testemunho de mim mesmo, meu testemunho não vale.
Mas há um outro que dá testemunho de mim, e eu sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro.
Vós mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade.
Eu, porém, não dependo do testemunho de um ser humano. Mas falo assim para a vossa salvação.
João era uma lâmpada que estava acesa e a brilhar, e vós com prazer vos alegrastes por um tempo com a sua luz.
Mas eu tenho um testemunho maior que o de João; as obras que o Pai me concedeu realizar. As obras que eu faço dão testemunho de mim, mostrando que o Pai me enviou.
E também o Pai que me enviou dá testemunho a meu favor. Vós nunca ouvistes sua voz, nem vistes sua face,
e sua palavra não encontrou morada em vós, pois não acreditais naquele que ele enviou.
Vós examineis as Escrituras, pensando que nelas possuís a vida eterna. No entanto, as Escrituras dão testemunho de mim,
mas não quereis vir a mim para ter a vida eterna!
Eu não recebo a glória que vem dos homens.
Mas eu sei: que não tendes em vós o amor de Deus.
Eu vim em nome do meu Pai, e vós não me recebeis. Mas, se um outro viesse em seu próprio nome, a este vós o receberíeis.
Como podereis acreditar, vós que recebeis glória uns dos outros e não buscais a glória que vem do único Deus?
Não penseis que eu vos acusarei diante do Pai. Há alguém que vos acusa: Moisés, no qual colocais a vossa esperança.
Se acreditásseis em Moisés, também acreditaríeis em mim, pois foi a respeito de mim que ele escreveu.
Mas se não acreditais nos seus escritos, como acreditareis então nas minhas palavras?'
Palavra da Salvação.