Liturgia Diária

4ª-FEIRA DA 17ª SEMANA - TEMPO COMUM

div class='cit_direita_italico'>Por que se tornou eterna minha dor? -
Se te converteres, converterei teu coração,
para te sustentares em minha presença.
Leitura do Livro do Profeta Jeremias 15, 10. 16-21
Ai de mim, minha mãe, que me geraste um homem de controvérsia, um homem em discórdia com toda a gente! Não emprestei com usura nem ninguém me emprestou, e contudo todos me amaldiçoam.
Quando encontrei tuas palavras, alimentei-me, elas se tornaram para mim uma delícia e a alegria do coração, o modo como invocar teu nome sobre mim, Senhor Deus dos exércitos.
Não costumo freqüentar a roda dos folgazões e gabo-me disso; fiquei a sós, sob o influxo de tua presença e cheio de indignação.
Por que se tornou eterna minha dor, por que não sara minha chaga maligna? Para mim te tornaste como miragem de um regato, como visão d'águas ilusórias.
Ainda assim, isto diz-me o Senhor: 'Se te converteres, converterei teu coração, para te sustentares em minha presença; se souberes separar o precioso do vil, falarás por minha boca; os outros voltarão para ti, e tu não voltarás para eles.
Em favor deste povo, farei de ti uma muralha de bronze fortificada; combaterão contra ti, mas não prevalecerão, porque eu estou contigo para te salvar e te defender, diz o Senhor.
Eu te libertarei das mãos dos perversos e te salvarei dos prepotentes'.
Palavra do Senhor.
Sois meu refúgio no dia da aflição.
Libertai-me do inimigo, ó meu Deus, / e protegei-me contra os meus perseguidores!Libertai-me dos obreiros da maldade, / defendei-me desses homens sanguinários!
R.
Eis que ficam espreitando a minha vida, / poderosos armam tramas contra mim. Mas eu, Senhor, não cometi pecado ou crime.
R.
Minha força, é a vós que me dirijo, / porque sois o meu refúgio e proteção, Deus clemente e compassivo, meu amor! / Deus virá com seu amor ao meu encontro, / e hei de ver meus inimigos humilhados.
R.
Eu, então, hei de cantar vosso poder, / e de manhã celebrarei vossa bondade, / porque fostes para mim o meu abrigo, / o meu refúgio no dia da aflição.
R.
Minha força, cantarei vossos louvores, / porque sois o meu refúgio e proteção, / Deus clemente e compassivo, meu amor!
R.
Vende todos os seus bens e compra aquele campo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 13, 44-46
Naquele tempo, disse Jesus à multidão:
'O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo. Um homem o encontra e o mantém escondido. Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquele campo.
O Reino dos Céus também é como um comprador que procura pérolas preciosas.
Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquela pérola.
Palavra do Senhor.

SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO, BISPO E DOUTOR DA IGREJA - SANTORAL

A lei do Espírito que dá a vida em Jesus Cristo
te libertou da lei do pecado e da morte.
Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 8, 1-4
Irmãos:
Não há mais condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus.
Pois a lei do Espírito que dá a vida em Jesus Cristo te libertou da lei do pecado e da morte.
Com efeito, aquilo que era impossível para a Lei, já que ela estava enfraquecida pela carne, Deus o realizou; tendo enviado seu próprio Filho numa condição semelhante àquela da humanidade pecadora, e por causa justamente do pecado, condenou o pecado em nossa condição humana,
para que toda a justiça exigida pela Lei seja cumprida em nós que não procedemos segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Palavra do Senhor,
Ó Senhor, ensinai-me os vossos mandamentos!
Como um jovem poderá ter vida pura? / Observando, ó Senhor, vossa palavra.
R.
De todo o coração eu vos procuro, / não deixeis que eu abandone a vossa lei!
R.
Conservei no coração vossas palavras, / a fim de eu não peque contra vós.
R.
Ó Senhor, vós sois bendito para sempre; / os vossos mandamentos ensinai-me!
R.
Com meus lábios, ó Senhor, eu enumero / os decretos que ditou a vossa boca.
R.
Seguindo vossa lei me rejubilo / muito mais do que em todas as riquezas.
R.
Vós sois a luz do mundo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 5, 13-19
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
'Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte.
Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim num candeeiro, onde ela brilha para todos os que estão em casa.
Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus.
Não penseis que vim abolir a Lei e os Profetas. Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento.
Em verdade, eu vos digo: antes que o céu e a terra deixem de existir, nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da Lei, sem que tudo se cumpra.
Portanto, quem desobedecer a um só destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus. Porém, quem os praticar e ensinar será considerado grande no Reino dos Céus'.
Palavra da Salvação.