Liturgia Diária

18º DOMINGO - TEMPO COMUM

Eu farei chover para vós o pão do céu.
Leitura do Livro do Êxodo 16, 2-4. 12-15
Naqueles dias:
A comunidade dos filhos de Israel pôs-se a murmurar contra Moisés e Aarão, no deserto, dizendo:
'Quem dera que tivéssemos morrido pela mão do Senhor no Egito, quando nos sentávamos junto às panelas de carne e comíamos pão com fartura! Por que nos trouxestes a este deserto para matar de fome a toda esta gente?'
O Senhor disse a Moisés: 'Eis que farei chover para vós o pão do céu. O povo sairá diariamente e só recolherá a porção de cada dia a fim de que eu o ponha à prova, para ver se anda ou não na minha lei.
'Eu ouvi as murmurações dos filhos de Israel. Dize-lhes, pois: 'Ao anoitecer, comereis carne, e pela manhã vos fartareis de pão. Assim sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus''.
Com efeito, à tarde, veio um bando de codornizes e cobriu o acampamento; e, pela manhã, formou-se uma camada de orvalho ao redor do acampamento.
Quando se evaporou o orvalho que caíra, apareceu na superfície do deserto uma coisa miúda, em forma de grãos, fina como a geada sobre a terra.
Vendo aquilo, os filhos de Israel disseram entre si: 'Que é isto?'Porque não sabiam o que era. Moisés respondeu-lhes: 'Isto é o pão que o Senhor vos deu como alimento.
Palavra do Senhor.
O Senhor deu a comer o pão do céu.
Tudo aquilo que ouvimos e aprendemos, / e transmitiram para nós os nossos pais, não haveremos de ocultar a nossos filhos, / mas à nova geração nós contaremos: As grandezas do Senhor e seu poder.
R.
Ordenou, então, às nuvens lá dos céus, / e as comportas das alturas fez abrir; fez chover-lhes o maná e alimentou-os, / e lhes deu para comer o pão do céu.
R.
O homem se nutriu do pão dos anjos, / e mandou-lhes alimento em abundância; Conduziu-os para a Terra Prometida, / para o Monte que seu braço conquistou;
R.
Revesti o homem novo, criado à imagem de Deus.
Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios 4, 17. 20-24
Irmãos:
Eis pois o que eu digo e atesto no Senhor: não continueis a viver como vivem os pagãos, cuja inteligência os leva para o nada.
Quanto a vós, não é assim que aprendestes Cristo,
se ao menos foi bem ele que ouvistes falar, e se é ele que vos foi ensinado, em conformidade com a verdade que está em Jesus.
Renunciando à vossa existência passada, despojai-vos do homem velho, que se corrompe sob o efeito das paixões enganadoras,
e renovai o vosso espírito e a vossa mentalidade.
Revesti o homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade.
Palavra do Senhor.
Quem vem a mim não terá mais fome e
quem crê em mim nunca mais terá sede.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 6, 24-35
Naquele tempo:
Quando a multidão viu que Jesus não estava ali, nem os seus discípulos, subiram às barcas e foram à procura de Jesus, em Cafarnaum.
Quando o encontraram no outro lado do mar, perguntaram-lhe: 'Rabi, quando chegaste aqui?'
Jesus respondeu: 'Em verdade, em verdade, eu vos digo: estais me procurando não porque vistes sinais, mas porque comestes pão e ficastes satisfeitos.
Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, mas pelo alimento que permanece até a vida eterna, e que o Filho do Homem vos dará. Pois este é quem o Pai marcou com seu selo'.
Então perguntaram: 'Que devemos fazer para realizar as obras de Deus?'
Jesus respondeu: 'A obra de Deus é que acrediteis naquele que ele enviou'.
Eles perguntaram: 'Que sinal realizas, para que possamos ver e crer em ti?' Que obra fazes?
Nossos pais comeram o maná no deserto, como está na Escritura: 'Pão do céu deu-lhes a comer'.
Jesus respondeu: 'Em verdade, em verdade vos digo, não foi Moisés quem vos deu o pão que veio do céu. É meu Pai que vos dá o verdadeiro pão do céu.
Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo'.
Então pediram: 'Senhor, dá-nos sempre desse pão'.
Jesus lhes disse: 'Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede.
Palavra da Salvação.

DEDICAÇÃO DA BASÍLICA DE SANTA MARIA MAIOR - SANTORAL

Esta é a morada de Deus entre os homens.
Leitura do Livro do Apocalipse de São João 21, 1-5a
Eu, João,
vi um novo céu e uma nova terra. Pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.
Vi a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, de junto de Deus, vestida qual esposa enfeitada para o seu marido.
Então, ouvi uma voz forte que saía do trono e dizia: 'Esta é a morada de Deus entre os homens. Deus vai morar no meio deles. Eles serão o seu povo, e o próprio Deus estará com eles.
Deus enxugará toda lágrima dos seus olhos. A morte não existirá mais, e não haverá mais luto, nem choro, nem dor, porque passou o que havia antes'.
Aquele que está sentado no trono disse: 'Eis que faço novas todas as coisas'.
Palavra do Senhor.
Tu és a grande honra de todo o nosso povo!
Bendito é o Senhor, nosso Deus, que criou toda a terra e os céus, e te levou a decepar a cabeça do chefe de nossos inimigos!
R.
A esperança de que deste prova, / jamais deixará o coração / de todos que hão de lembrar-se, / do poder do Senhor para sempre.
R.
Feliz o ventre que te trouxe.
Muito mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11, 27-28
Naquele tempo:
Enquanto Jesus falava, uma mulher levantou a voz no meio da multidão e lhe disse: 'Feliz o ventre que te trouxe e os seios que te amamentaram. '
Jesus respondeu: 'Muito mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática. '
Palavra da Salvação.