Liturgia Diária

6ª-FEIRA DA 20ª SEMANA - TEMPO COMUM

Ossos ressequidos, escutai a palavra do Senhor!
Vou abrir as vossas sepulturas
e conduzir-vos para a terra de Israel.
Leitura da Profecia de Ezequiel 37, 1-14
Naqueles dias:
A mão do Senhor estava sobre mim e por seu espírito ele me levou para fora e me deixou no meio de uma planície cheia de ossos
e me fez andar no meio deles em todas as direções. Havia muitíssimos ossos na planície e estavam ressequidos.
Ele me perguntou: 'Filho do homem, será que estes ossos podem voltar à vida?' E eu respondi: 'Senhor Deus, só tu o sabes'.
E ele me disse: 'Profetiza sobre estes ossos e dize: Ossos ressequidos, escutai a palavra do Senhor!
Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: Eu mesmo vou fazer entrar um espírito em vós e voltareis à vida.
Porei nervos em vós, farei crescer carne e estenderei a pele por cima. Porei em vós um espírito, para que possais voltar à vida. Assim sabereis que eu sou o Senhor'.
Profetizei como me foi ordenado. Enquanto eu profetizava, ouviu-se primeiro um rumor, e logo um estrondo, quando os ossos se aproximaram uns dos outros.
Olhei e vi nervos e carne crescendo sobre os ossos e, por cima, a pele que se estendia. Mas não tinham nenhum sopro de vida.
Ele me disse: 'Profetiza para o espírito, profetiza, filho do homem! Dirás ao espírito: Assim diz o Senhor Deus: Vem dos quatro ventos, ó espírito, vem soprar sobre estes mortos, para que eles possam voltar à vida'.
Profetizei como me foi ordenado, e o espírito entrou neles. Eles voltaram à vida e puseram-se de pé: era uma imensa multidão!
Então ele me disse: 'Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. É isto que eles dizem: 'Nossos ossos estão secos, nossa esperança acabou, estamos perdidos!
Por isso, profetiza e dize-lhes: Assim fala o Senhor Deus: Ó meu povo, vou abrir as vossas sepulturas e conduzir-vos para a terra de Israel;
e quando eu abrir as vossas sepulturas e vos fizer sair delas, sabereis que eu sou o Senhor.
Porei em vós o meu espírito, para que vivais e vos colocarei em vossa terra. Então sabereis que eu, o Senhor, digo e faço - oráculo do Senhor'.
Palavra do Senhor.
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom, porque eterna é a sua misericórdia!
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.
Que o digam os libertos do Senhor, / que da mão dos opressores os salvoue de todas as nações os reuniu, / do Oriente, Ocidente, Norte e Sul.
R.
Uns vagavam, no deserto, extraviados, / sem acharem o caminho da cidade. Sofriam fome e também sofriam sede, / e sua vida ia aos poucos definhando.
R.
Mas gritaram ao Senhor na aflição, / e ele os libertou daquela angústia. Pelo caminho bem seguro os conduziu / para chegarem à cidade onde morar.
R.
Agradeçam ao Senhor por seu amor / e por suas maravilhas entre os homens!Deu de beber aos que sofriam tanta sede / e os famintos saciou com muitos bens!
R.
Amarás o Senhor teu Deus, e ao
teu próximo como a ti mesmo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 22, 34-40
Naquele tempo:
Os fariseus ouviram dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus. Então eles se reuniram em grupo,
e um deles perguntou a Jesus, para experimentá-lo:
'Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?'
Jesus respondeu: '`Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!'
Esse é o maior e o primeiro mandamento.
O segundo é semelhante a esse: `Amarás ao teu próximo como a ti mesmo'.
Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos.
Palavra da Salvação

SÃO BARTOLOMEU, APÓSTOLO - SANTORAL

A muralha da cidade tinha doze alicerces,
e sobre eles estavam escritos
os nomes dos doze
póstolos do Cordeiro.
Leitura do Livro do Apocalipse de São João 21, 9b-14
Um anjo falou comigo e disse: 'Vem! Vou mostrar-te a noiva, a esposa do Cordeiro'.
Então me levou em espírito a uma montanha grande e alta. Mostrou-me a cidade santa, Jerusalém, descendo do céu, de junto de Deus,
brilhando com a glória de Deus. Seu brilho era como o de uma pedra preciosíssima, como o brilho de jaspe cristalino.
Estava cercada por uma muralha maciça e alta, com doze portas. Sobre as portas estavam doze anjos, e nas portas estavam escritos os nomes das doze tribos de Israel.
Havia três portas do lado do oriente, três portas do lado norte, três portas do lado sul e três portas do lado do ocidente.
A muralha da cidade tinha doze alicerces, e sobre eles estavam escritos os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro.
Palavra do Senhor.
Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso Reino glorioso!
Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, / e os vossos santos com louvores vos bendigam!Narrem a glória e o esplendor do vosso reino / e saibam proclamar vosso poder!
R.
Para espalhar vossos prodígios entre os homens / e o fulgor de vosso reino esplendoroso. O vosso reino é um reino para sempre, vosso poder, de geração em geração.
R.
É justo o Senhor em seus caminhos, / é santo em toda obra que ele faz. Ele está perto da pessoa que o invoca, / de todo aquele que o invoca lealmente.
R.
Aí vem um israelita de verdade,
um homem sem falsidade.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 1, 45-51
Filipe encontrou-se com Natanael e lhe disse: 'Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei, e também os profetas: Jesus de Nazaré, o filho de José'.
Natanael disse: 'De Nazaré pode sair coisa boa?' Filipe respondeu: 'Vem ver!'
Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: 'Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade'.
Natanael perguntou: 'De onde me conheces?' Jesus respondeu: 'Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi'.
Natanael respondeu: 'Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel'.
Jesus disse: 'Tu crês porque te disse: Eu te vi debaixo da figueira? Coisas maiores que esta verás!'
E Jesus continuou: 'Em verdade, em verdade, eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem'.
Palavra da Salvaçào.