Liturgia Diária

4ª-FEIRA DA 21ª SEMANA - TEMPO COMUM

Quem não quer trabalhar, também não deve comer.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Tessalonicenses 3, 6-10. 16-18
Nós vos ordenamos, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos afasteis de todo irmão que se comporta de maneira desordenada e contrária à tradição que de nós receberam.
Bem sabeis como deveis seguir o nosso exemplo, pois não temos vivido entre vós na ociosidade.
De ninguém recebemos de graça o pão que comemos. Pelo contrário, trabalhamos com esforço e cansaço, de dia e de noite, para não sermos pesados a ninguém.
Não que não tivéssemos o direito de fazê-lo, mas queríamos apresentar-nos como exemplo a ser imitado.
Com efeito, quando estávamos entre vós, demos esta regra: 'Quem não quer trabalhar, também não deve comer'.
Que o Senhor da paz, ele próprio, vos dê a paz, sempre e em toda a parte. O Senhor esteja com todos vós.
Esta saudação é de meu próprio punho, de Paulo. Assim é que assino todas as minhas cartas; é a minha letra.
A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos vós.
Palavra do Senhor.
Felizes todos que respeitam o Senhor!
Feliz és tu se temes o Senhor / e trilhas seus caminhos!Do trabalho de tuas mãos hás de viver, / serás feliz, tudo irá bem!
R.
Será assim abençoado todo homem / que teme o Senhor. O Senhor te abençoe de Sião, / cada dia de tua vida.
R.
Sois filhos daqueles que mataram os profetas.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 23, 27-32
Naquele tempo, disse Jesus:
Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda podridão!
Assim também vós: por fora, pareceis justos diante dos outros, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça.
Aí de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós construís sepulcros para os profetas e enfeitais os túmulos dos justos,
e dizeis: 'Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices da morte dos profetas'.
Com isso, confessais que sois filhos daqueles que mataram os profetas.
Completai, pois, a medida de vossos pais!'
Palavra da Salvação.

MARTÍRIO DE SÃO JOÃO BATISTA - SANTORAL

Comunica-lhes tudo que eu te mandar dizer:
não tenhas medo em sua presença.
Leitura do Livro do Profeta Jeremias 1, 17-19
Naqueles dias a Palavra do Senhor foi-me dirigida:
'Vamos, põe a roupa e o cinto, levanta-te e comunica-lhes tudo que eu te mandar dizer: não tenhas medo, senão, eu te farei tremer na presença deles.
Com efeito, eu te transformarei hoje numa cidade fortificada, numa coluna de ferro, num muro de bronze contra todo o mundo, frente aos reis de Judá e seus príncipes, aos sacerdotes e ao povo da terra;
eles farão guerra contra ti, mas não prevalecerão, porque eu estou contigo para defender-te', diz o Senhor.
Palavra do Senhor.
Minha boca anunciará vossa justiça.
Eu procuro meu refúgio em vós, Senhor: / que eu não seja envergonhado para sempre!Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! / Escutai a minha voz, vinde salvar-me!
R.
Sede uma rocha protetora para mim, / um abrigo bem seguro que me salve! / Porque sois a minha força e meu amparo, / o meu refúgio, proteção e segurança! Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio.
R.
Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, / em vós confio desde a minha juventude!Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, / 6bdesde o seio maternal, o meu amparo.
R.
Minha boca anunciará todos os dias / 15bvossa justiça e vossas graças incontáveis. Vós me ensinastes desde a minha juventude, / e até hoje canto as vossas maravilhas.
R.
Quero que me dês agora, num prato,
a cabeça de João Batista.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 6, 17-29
Naquele tempo,
Herodes tinha mandado prender João, e colocá-lo acorrentado na prisão. Fez isso por causa de Herodíades, mulher do seu irmão Filipe, com quem se tinha casado.
João dizia a Herodes: 'Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão'.
Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia.
Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava.
Finalmente, chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes, e ele fez um grande banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galiléia.
A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: 'Pede-me o que quiseres e eu to darei'.
E lhe jurou dizendo: 'Eu te darei qualquer coisa que me pedires, ainda que seja a metade do meu reino'.
Ela saiu e perguntou à mãe: 'O que vou pedir?' A mãe respondeu: 'A cabeça de João Batista'.
E, voltando depressa para junto do rei, pediu: 'Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista'.
O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar. Ele tinha feito o juramento diante dos convidados.
Imediatamente, o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João. O soldado saiu, degolou-o na prisão,
trouxe a cabeça num prato e a deu à moça. Ela a entregou à sua mãe.
Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá, levaram o cadáver e o sepultaram.
Palavra da Salvação.