Liturgia Diária

5ª-FEIRA DA 25ª SEMANA - TEMPO COMUM

Não há nada de novo debaixo do sol.
Leitura do Livro do Eclesiastes 1, 2-11
'Vaidade das vaidades, diz o Eclesiastes, vaidade das vaidades! Tudo é vaidade. '
Que proveito tira o homem de todo o trabalho com o qual se afadiga debaixo do sol?
Uma geração passa, outra lhe sucede, enquanto a terra permanece sempre a mesma.
O sol se levanta, o sol se deita, apressando-se para voltar ao seu lugar, donde novamente torna a levantar-se.
Dirigindo-se para o sul e voltando para o norte, ora para cá, ora para lá, vai soprando o vento, para retomar novamente o seu curso.
Todos os rios correm para o mar, e contudo o mar não transborda; voltam ao lugar de onde saíram para tornarem a correr.
Tudo é penoso, difícil para o homem explicar. A vista não se cansa de ver, nem o ouvido se farta de ouvir.
O que foi, será; o que aconteceu, acontecerá:
não há nada de novo debaixo do sol. Uma coisa da qual se diz: 'Eis aqui algo de novo', também esta já existiu nos séculos que nos precederam.
Não há memória do que aconteceu no passado, nem também haverá lembrança do que acontecer, entre aqueles que viverão depois.
Palavra do Senhor.
Ó Senhor, vós fostes sempre um refúgio para nós.
Vós fazeis voltar ao pó todo mortal, / quando dizeis: 'Voltai ao pó, filhos de Adão!'Pois mil anos para vós são como ontem, / qual vigília de uma noite que passou.
R.
Eles passam como o sono da manhã, são iguais à erva verde pelos campos: / De manhã ela floresce vicejante, / mas à tarde é cortada e logo seca.
R.
Ensinai-nos a contar os nossos dias, / e dai ao nosso coração sabedoria!Senhor, voltai-vos! Até quando tardareis? / Tende piedade e compaixão de vossos servos!
R.
Saciai-nos de manhã com vosso amor, / e exultaremos de alegria todo o dia!Que a bondade do Senhor e nosso Deus / repouse sobre nós e nos conduza! / Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho.
R.
Eu mandei degolar João.
Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 9, 7-9
Naquele tempo:
O tetrarca Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou perplexo, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos.
Outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado.
Então Herodes disse: 'Eu mandei degolar João. Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?' E procurava ver Jesus.
Palavra da Salvação.

SÃO VICENTE DE PAULO, PRESB. - SANTORAL

Deus escolheu o que o mundo considera como estúpido.
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 1, 26-31
Irmãos, considerai vós mesmos, como fostes chamados por Deus. Pois entre vós não há muitos sábios de sabedoria humana nem muitos poderosos nem muitos nobres.
Na verdade, Deus escolheu o que o mundo considera como estúpido, para assim confundir os sábios; Deus escolheu o que o mundo considera como fraco, para assim confundir o que é forte;
Deus escolheu o que para o mundo é sem importância e desprezado, o que não tem nenhuma serventia, para assim mostrar a inutilidade do que é considerado importante,
para que ninguém possa gloriar-se diante dele.
É graças a ele que vós estais em Cristo Jesus, o qual se tornou para nós, da parte de Deus: sabedoria, justiça, santificação e libertação,
para que, como está escrito, 'quem se gloria, glorie-se no Senhor'.
Palavra do Senhor.
É feliz quem respeita o Senhor!
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.
Feliz o homem que respeita o Senhor / e que ama com carinho a sua lei!Sua descendência será forte sobre a terra, / abençoada a geração dos homens retos!
R.
Haverá glória e riqueza em sua casa, / e permanece para sempre o bem que fez. Ele é correto, generoso e compassivo, / como luz brilha nas trevas para os justos.
R.
Feliz o homem caridoso e prestativo, / que resolve seus negócios com justiça. Porque jamais vacilará o homem reto, / sua lembrança permanece eternamente! Ele não teme receber notícias más.
R.
Confiando em Deus, seu coração está seguro. Seu coração está tranqüilo e nada teme, / e confusos há de ver seus inimigos.
R.
Ele reparte com os pobres os seus bens, / permanece para sempre o bem que fez, / e crescerão a sua glória e seu pode
R.
A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 9, 35-38
Naquele tempo,
Jesus percorria todas as cidades e povoados, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino, e curando todo tipo de doença e enfermidade.
Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos:
'A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos.
Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!'
Palavra da Salvação.