Liturgia Diária

6ª-FEIRA DA 2ª SEMANA - PÁSCOA

Eles saíram muito contentes, por terem sido considerados
dignos de injúrias, por causa do nome de Jesus.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 5, 34-42
Naqueles dias:
Um fariseu, chamado Gamaliel, levantou-se, então, no Sinédrio. Era mestre da Lei e todo o povo o estimava. Gamaliel mandou que os acusados saíssem por um instante.
Depois disse: 'Homens de Israel, vede bem o que estais para fazer contra esses homens.
Algum tempo atrás apareceu Teudas, que se fazia passar por uma pessoa importante, e a ele se juntaram cerca de quatrocentos homens. Depois ele foi morto e todos os que o seguiam debandaram, e nada restou.
Depois dele, no tempo do recenseamento, apareceu Judas, o galileu, que arrastou o povo atrás de si. Contudo, também ele morreu e todos os seus seguidores se dispersaram.
Quanto ao que está acontecendo agora, dou-vos um conselho: não vos preocupeis com esses homens e deixai-os ir embora. Porque, se este projeto ou esta atividade é de origem humana será destruído.
Mas, se vem de Deus, vós não conseguireis eliminá-los. Cuidado para não vos pordes em luta contra Deus!' E os membros do Sinédrio aceitaram o parecer de Gamaliel.
Chamaram então os apóstolos, mandaram açoitá-los, proibiram que eles falassem em nome de Jesus, e depois os soltaram.
Os apóstolos saíram do Conselho, muito contentes, por terem sido considerados dignos de injúrias, por causa do nome de Jesus.
E cada dia, no Templo e pelas casas, não cessavam de ensinar e anunciar o evangelho de Jesus Cristo.
Palavra do Senhor.
Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, habitar no santuário do Senhor.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.
O Senhor é minha luz e salvação; / de quem eu terei medo? / O Senhor é a proteção da minha vida; / perante quem eu tremerei?
R.
Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, / e é só isto que eu desejo: / habitar no santuário do Senhor / por toda a minha vida; / saborear a suavidade do Senhor / e contemplá-lo no seu templo.
R.
Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver / na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, / espera no Senhor!
R.
Distribuiu-os aos que estavam
sentados, tanto quanto queriam.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 6, 1-15
Naquele tempo:
Jesus foi para o outro lado do mar da Galiléia, também chamado de Tiberíades.
Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes.
Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com os seus discípulos.
Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus.
Levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: 'Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?'
Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer.
Filipe respondeu: 'Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um'.
Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse:
'Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?'
Jesus disse: 'Fazei sentar as pessoas'. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens.
Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes.
Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: 'Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!'
Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido.
Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: 'Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo'.
Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte.
Palavra da Salvação.

SÃO FIDÉLIS DE SIGMARINGA, PRESB. E MÁRTIR - SANTORAL

Eu sirvo à Igreja, exercendo o cargo que Deus me confiou.
Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses 1, 24-29
Irmãos:
Agora alegro-me de tudo o que já sofri por vós e procuro completar na minha própria carne o que falta das tribulações de Cristo, em solidariedade com o seu corpo, isto é, a Igreja.
A ela eu sirvo, exercendo o cargo que Deus me confiou de vos transmitir a palavra de Deus em sua plenitude:
o mistério escondido por séculos e gerações, mas agora revelado aos seus santos.
A estes Deus quis manifestar como é rico e glorioso entre as nações este mistério: a presença de Cristo em vós, a esperança da glória.
Nós o anunciamos, admoestando a todos e ensinando a todos, com toda sabedoria, para a todos tornar perfeitos em sua união com Cristo.
Para isso eu me esforço com todo o empenho, sustentado pela sua força que em mim opera.
Palavra do Senhor.
De todos os temores o Senhor me libertou.
Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, / seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; / que ouçam os humildes e se alegrem!
R.
Comigo engrandecei ao Senhor Deus, / exaltemos todos juntos o seu nome!Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, / e de todos os temores me livrou.
R.
Contemplai a sua face e alegrai-vos, / e vosso rosto não se cubra de vergonha!Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, / e o Senhor o libertou de toda angústia.
R.
O anjo do Senhor vem acampar / ao redor dos que o temem, e os salva. Provai e vede quão suave é o Senhor! / Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!
R.
Para que eles cheguem à unidade perfeita.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 17, 20-26
Naquele tempo, Jesus levantou os olhos ao céu e disse: Pai Santo,
eu não te rogo somente por eles, mas também por aqueles que vão crer em mim pela sua palavra,
para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, e para que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste.
Eu dei-lhes glória que tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos um:
eu neles e tu em mim, para que assim eles cheguem à unidade perfeita e o mundo reconheça que tu me enviaste e os amaste, como me amaste a mim.
Pai, aqueles que me deste, quero que estejam comigo onde eu estiver, para que eles contemplem a minha glória, glória que tu me deste porque me amaste antes da fundação do universo.
Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci, e estes também conheceram que tu me enviaste.
Eu lhes fiz conhecer o teu nome, e o tornarei conhecido ainda mais, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu mesmo esteja neles'.
Palavra da Salvação.