Liturgia Diária

5ª-FEIRA DA 21ª SEMANA - TEMPO COMUM

Nele fostes enriquecidos em tudo.
Início da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 1, 1-9
Paulo, chamado a ser apóstolo de Jesus Cristo, por vontade de Deus, e o irmão Sóstenes,
à Igreja de Deus que está em Corinto: aos que foram santificados em Cristo Jesus, chamados a ser santos junto com todos que, em qualquer lugar, invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso.
Para vós, graça e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.
Dou graças a Deus sempre a vosso respeito, por causa da graça que Deus vos concedeu em Cristo Jesus:
Nele fostes enriquecidos em tudo, em toda a palavra e em todo o conhecimento,
à medida que o testemunho sobre Cristo se confirmou entre vós.
Assim, não tendes falta de nenhum dom, vós que aguardais a revelação do Senhor nosso, Jesus Cristo.
É ele também que vos dará perseverança em vosso procedimento irrepreensível, até ao fim, até ao dia de nosso Senhor, Jesus Cristo.
Deus é fiel; por ele fostes chamados à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso.
Palavra do Senhor.
Bendirei o vosso nome, pelos séculos, Senhor!.
Todos os dias haverei de bendizer-vos, / hei de louvar o vosso nome para sempre. Grande é o Senhor e muito digno de louvores, / e ninguém pode medir sua grandeza.
R.
Uma idade conta à outra vossas obras / e publica os vossos feitos poderosos; proclamam todos o esplendor de vossa glória / e divulgam vossas obras portentosas!
R.
Narram todos vossas obras poderosas, / e de vossa imensidade todos falam. Eles recordam vosso amor tão grandioso / e exaltam, ó Senhor, vossa justiça.
R.
Ficai preparados!
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 24, 42-51
Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos:
Ficai atentos! porque não sabeis em que dia virá o Senhor.
Compreendei bem isso: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada.
Por isso, também vós ficai preparados! Porque na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá.
Qual é o empregado fiel e prudente, que o senhor colocou como responsável pelos demais empregados, para lhes dar alimento na hora certa?
Feliz o empregado, cujo senhor o encontrar agindo assim, quando voltar.
Em verdade vos digo, ele lhe confiará a administração de todos os seus bens.
Mas, se o empregado mau pensar: 'Meu senhor está demorando',
e começar a bater nos companheiros, a comer e a beber com os bêbados;
então o senhor desse empregado virá no dia em que ele não espera, e na hora que ele não sabe.
Ele o partirá ao meio e lhe imporá a sorte dos hipócritas. Ali haverá choro e ranger de dentes.
Palavra da Salvação.

SANTA MÔNICA - SANTORAL

Como o sol que se levanta nas alturas do Senhor,
assim o encanto da boa esposa na casa bem ordenada.
Leitura do Livro do Eclesiástico 26, 1-4. 16-21 (gr. 1-4. 13-16)
Feliz o marido que tem uma boa esposa: o número de seus dias será duplicado.
A mulher virtuosa é a alegria do marido, que passará em paz os anos de sua vida.
Uma boa esposa é uma herança excelente, reservada aos que temem o Senhor.
Rico ou pobre, seu marido tem alegria no coração, e em qualquer circunstância mostra um rosto prazenteiro.
A graça da mulher é a delícia do marido
e seu senso prático lhe revigora os ossos.
Mulher amiga do silêncio é dom do Senhor e nada é comparável à alma bem educada.
Mulher pudica é graça primorosa,
e não há medida que determine o valor da alma casta.
Como o sol que se levanta nas alturas do Senhor, assim o encanto da boa esposa na casa bem ordenada.
Palavra do Senhor.
Guardai-me, em paz, junto a vós, ó Senhor!
Senhor, meu coração não é orgulhoso, / nem se eleva arrogante o meu olhar; / não ando à procura de grandezas, / nem tenho pretensões ambiciosas!
R.
Fiz calar e sossegar a minha alma; / ela está em grande paz dentro de mim, / como a criança bem tranqüila, amamentada / no regaço acolhedor de sua mãe.
R.
Confia no Senhor, ó Israel, / desde agora e por toda a eternidade!
R.
Jovem, eu te ordeno, levanta-te!
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 7, 11-17
Naquele tempo:
Jesus dirigiu-se a uma cidade chamada Naim. Com ele iam seus discípulos e uma grande multidão.
Quando chegou à porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único; e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade a acompanhava.
Ao vê-la, o Senhor sentiu compaixão para com ela e lhe disse: 'Não chores!'
Aproximou-se, tocou o caixão, e os que o carregavam pararam. Então, Jesus disse: 'Jovem, eu te ordeno, levanta-te!'
O que estava morto sentou-se e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe.
Todos ficaram com muito medo e glorificavam a Deus, dizendo: 'Um grande profeta apareceu entre nós e Deus veio visitar o seu povo. '
E a notícia do fato espalhou-se pela Judéia inteira, e por toda a redondeza.
Palavra da Salvação.