Nossa História


Foi em fevereiro de 1933 que os Freis Franciscanos da cidade de Blumenau, iniciaram a construção de um amplo casarão, no lugar chamado Praia de Camboriú – SC, com a finalidade de servir como casa de recreio, para aos alunos do Colégio Franciscano Santo Antônio. Foi construído, também, um salão de aproximadamente 120 metros, usado também para celebrar Missas no fim de semana.

A capela de Santa Inês foi construída em 1957, pertencente, então à Paróquia do Divino Espírito Santo de Camboriú. Aos 20 de julho de 1964, a Praia de Camboriú tornou-se emancipada pelo Decreto lei nº 960, do então governador de estado Doutor Celso Ramos. Assim, com o desenvolvimento turístico da região, sentiu-se a necessidade de erigir uma nova paróquia, o que aconteceu aos 21 de janeiro de 1967, por sua Excelência Reverendíssima Dom Afonso Niehues, Arcebispo Metropolitano de Florianópolis, SC.

 

santa-ines-01

Desde a sua fundação, a Paróquia de Santa Inês está sob os cuidados dos Freis Franciscanos. Em 17 de fevereiro de 1967, Dom Afonso enviou a Provisão de Pároco ao então designado, pela Província Franciscana, com Sede em São Paulo, Frei Mário Guidarini, ofm. Na mesma data foi dada a Provisão como Coadjutor ao Frei Cirilo Lovato, ofm. E no dia 26 de fevereiro, Dom Afonso deu a posse ao Pároco.

santa-ines-04

Uma das primeiras iniciativas do primeiro Pároco, Frei Mario Guidarini, foi a construção de uma modesta casa  paroquial e, como o apoio da comunidade foi então encomendado  ao renomado engenheiro Civil Rubens  Meister, da cidade de Curitiba, um projeto magnífico e arrojado para a construção da nova Igreja Matriz de Balneário Camboriú, em formato arredondado caracterizando uma tarrafa em queda, instrumento de pesca usado na região: o teto lembrando uma rede e as colunas, em volta lembrando os pesos de chumbo.

A antiga Igreja de Santa Inês, deu lugar a nova Igreja Matriz com um projeto grandioso e inovador. Assim em 12 de fevereiro de 1968, este projeto foi aprovado e realizado o lançamento de pedra fundamental. Muitos benfeitores se apresentaram trazendo suas ofertas em dinheiro e em materiais, para a construção de nova Matriz.

Foi em 1968 foi nomeado novo Pároco Frei Edmundo Piechioczek, ofm. Este, com férrea vontade, deu continuidade às obras de construção da nova matriz. Desenvolveu seu trabalho com finalidade apostólica e financeira. Convidou então o Sr. Lourival Carvalho, para trabalhar na construção por ser um homem de muita responsabilidade e conhecimento, tanto que, o Sr. Harold Schultz logo o convidou para trabalhar com ele.

Todo trabalho era feito em forma de mutirão. As firmas de construção mandavam seus operários para trabalharem na construção da nova igreja, principalmente a construtora e incorporadora de Harold Schultz. Na época, o engenheiro civil era o Sr. Armando Mate e, inicialmente a estrutura da igreja seria toda em madeira. Conforme o Sr. Lourival, o primeiro anel apoiado nas colunas, daria sustentação a todo o projeto.

Em 1970 as sapatas, colunas e o primeiro anel estavam prontos, faltando somente reforçar as colunas. Em 2 de junho de 1971, Frei Belmiro Brondani toma posse como Pároco, com a presença da comunidade paroquial e autoridades civis e sua excelência Sr. Arcebispo, que fez ler a provisão canônica. A pedido do Sr. Arcebispo, foi providenciado, com algum esforço e sacrifício, a cobertura da igreja e, em seguida, celebrada a primeira Santa Missa no interior da nova Igreja, oficiada pelo mesmo.

Demoliram a velha capela em 1972, sendo o terreno aterrado, fazendo-se um piso de concreto. Na mesma época, foram comprados três terrenos, para servirem de praça à Matriz. Frei Belmiro percebendo as necessidades da comunidades, organiza equipes de voluntários para dar catequese, para todos os níveis, crianças e adolescentes; preocupando-se também, com a base espiritual, usou do maior empenho na organização dos cursos de batismo, de noivos, além de estimular e conscientizar os paroquianos, para darem o dízimo.

Foi assim que, com o funcionamento da nova igreja, as funções religiosas ganharam maior brilhantismo e um número bem mais elevado de fieis. Percebeu-se então, a necessidade de mais espaço físicos e mais uma vez, Frei Belmiro e a comunidade, iniciaram um trabalho coletivo em busca de soluções, para a compra de novos terrenos, ao longo da quadra da matriz, esquina da rua 1400, onde fica a Canônica. Foi então comprado de uma família de Videira. Aproveitando a temporada, decidiu-se celebrar a festa de São João no mesmo dia. Além dos resultados da festa em prol da compra de mais terrenos, aconteceu uma doação vinda da Alemanha, pelo benfeitor Sr. Verônico de Souza, que doa um terreno ao longo da rua 910, ficando assim, toda a quadra pertencendo à Paróquia de Santa Inês.

Foi em 1979, por ocasião do Capitulo Provincial, Frei Anselmo Müchen assume como Pároco e, Frei Belmiro, continua como Vigário Paroquial. Frei Anselmo inclui mais um horário de missa aos domingos, rezada em castelhano, agradando ao grande número de turistas e fiéis oriundos dos países Sul Americanos. Frei Anselmo trabalhou 15 anos como pároco desta Paróquia. Quando chegou em 1979, havia os seguintes movimentos e pastorais: o cursilho da Cristandade, a Pia União de Santo Antônio e a Catequese. Logo se empenhou em preparar outros grupos para atuarem na Pastoral.

Em novembro de 1998, um fato inédito aconteceu na comunidade católica da Paróquia Santa Inês: pela primeira vez, em Balneário Camboriú, ordenaram-se dois Diáconos permanentes: Romeu Junkes e Carlos Garcia.

A Paróquia foi crescendo, ampliando o número de capelas, em vista da necessidade da cidade. Com isto, foi necessário criar novas Paróquias. O que de fato aconteceu. Em 20 de outubro de 2002, na Vila Real foi criada a Paróquia Nossa Senhora Aparecida com as seguintes capelas, além da Matriz Nossa Senhora Aparecida, as capelas Santo Amaro, São Francisco de Assis, São Pedro, São Judas Tadeu, Santo Antônio, Santa Clara, Nossa Senhora da Esperança e Sagrado Coração de Jesus, compuseram a nova Paróquia. E em 27 de junho de 2004 foi criada a Paróquia São Sebastião, no Bairro Ariribá.

Além da Matriz São Sebastião, as capelas São Francisco de Assis, São Roque, Nossa Senhora de Fátima e depois Santa Catarina de Alexandria formaram a nova Paróquia. Mais tarde, houve uma recomposição dessa Paróquia.

A temporada sempre demanda mais atendimento. Em vista disso, a Paróquia Santa Inês, abre mais um horário de Missas na temporada, às 21:00h. Essa Missa é em castelhano para atender os turistas que vem dos países vizinhos de língua castelhana ou espanhola.

Falando em alta temporada, o número de turistas aumenta muito nos meses de janeiro até março. A igreja tornou-se pequena para acolher tantos fiéis. Em vida disso, em 28 de junho de 2010, iniciou-se a reforma e ampliação da igreja Matriz. Anteriormente havia sido feita a reforma do telhado. O projeto para aumentar o espaço foi bastante arrojado. O sistema de som, também estava bem deficiente, necessitando ser substituído. O sistema elétrico foi totalmente refeito, como também foi providenciada a climatização do ambiente celebrativo e a substituição dos bancos de madeira por 1.147 poltronas, mais confortáveis e possibilitando mais espaço para os fiéis se acomodarem. A reinauguração foi no dia 04 de dezembro de 2010, na Missa das 17:00h. Estas reforma teve apoio especial da Empresa ERS, do seu Estácio Pereira e do seu filho, Engenheiro Estácio, com a ajuda de Dona Rita. A reforma recebeu grande apoio da comunidade, que ajudou generosamente. Durante a reforma, nos dias de semana, a Missa era celebrada no auditório paroquial e aos sábados e domingos a celebração acontecia, mesmo com a reforma, na igreja.

santa-ines-10

Depois dessa grande reforma, o salão paroquial, centro de pastoral, recebeu várias melhorias, assim como o entorno da igreja.

O passeio para pedestres das quatro ruas que contornam a quadra da igreja recebeu uma total transformação. Isso foi em julho de 2016. Foi uma reforma que levou em conta o respeito ao transeunte.

santa-ines-11

No dia 15 de agosto de 2016, o altar de madeira foi substituído por um de granito. Foi um presente que a igreja recebeu da Empresa H.Pio.

E para ampliar o atendimento, a partir do dia 30 de outubro, às segundas-feiras, às 17:00h é celebrada Missa na Capela da Paz, que fica situada na rua 2300.

capela-da-paz

É importante salientar que a Paróquia é uma estrutura dinâmica e que se renova na medida em que permite o surgimento de novas maneiras de viver a fé a anunciar o Evangelho. A Paróquia precisa ter a dinâmica do Evangelho, caso contrário, se torna obsoleta.

santa-ines-03