Santo do Dia

<<  14/04/2018(SÁBADO)  >>
Também conhecido como São Benoit. Nasceu em 1163 em Hermillon, Savoy, França. Era um pastor. Durante um eclipse ele teve uma visão que mandou ele construir uma ponte sobre o Rio Rhone em Avignon que os anjos tomariam conta de seu rebanho enquanto ele estivesse fora.Quando a Igreja e as autoridades civis recusaram a ajudá-lo, ele colocou uma enorme pedra no local e anunciou que era primeira pedra da fundação. Vários milagres aconteceram na hora. Cerca de 18 ao todo. Cegos passaram a ver, paralíticos passaram a andar e surdos passaram a ouvir. A multidão entrou em delírio e gritava milagre !milagre! O magistrado soluçando de remorso enviou 300 homens para construir a ponte e o povo do local forneceu mais de 3000 voluntários. A ponte estava quase pronta quando Benedito veio a falecer em 1184 com sua missão cumprida. A ultima pedra foi colocada dois anos após sua morte.A ponte foi adornada com uma Capela dedicada a São Nicolau, padroeiro dos marinheiros, na qual as relíquias de São Benedito foram colocadas até 1669 quando uma inundação levou parte da ponte e descobriu seu caixão. Seu caixão foi aberto e seu corpo encontrado incorrupto, 500 anos após sua morte, até mesmo os intestinos estavam perfeitos e a cor dos olhos vivos e brilhantes e em contrapartida as barras de ferro da ponte estavam enferrujadas e ela teve que ser restaurada. Suas relíquias foram trasladadas para a Catedral de Avignon e mais tarde para um belo santuário na Igreja de São Didier. Na arte litúrgica da Igreja ele é mostrado como um rapaz carregando uma enorme pedra em seus ombros. Ele é venerado como padroeiro de Avignon. Sua festa é celebrada no dia 14 de abril.
Nasceu em Astorga, Espanha. Ele entrou para a Ordem dos Dominicanos. Ficou famoso pelos seu milagres visto que curava vários doentes apenas com sua benção e oração. Foi convocado para ser capelão da corte e conselheiro e confessor do Rei Ferdinando de Castilha (1252). Ele reformou a vida da corte. Ele pregava uma campanha contra os mouros e a captura dos muçulmanos, mas pregava um tratamento humano para os prisioneiros. Ele tambem era protetor dos marinheiros que o chamavam carinhosamente de Thelmo em homenagem a São Elmo. Faleceu em 14 de abril de 1246 em Santiago de Compostela e seu túmulo se tornou um local de peregrinação e vários milagres foram creditados a sua intercessão. Por isto as suas relíquias foram trasladadas para um santuário na Catedral de Tuy. Um dos seus mais famosos milagres aconteceu durante um período em que ele estava a viajar e não tinha o que comer. Ele ajoelhou-se junto ao rio e os peixes foram saltando para fora, caindo em sua capa e serviram de alimento para ele e outros habitantes do local durante um bom tempo. Foi beatificado pelo Papa Inocêncio IV em 1254 e canonizado pelo Papa Benedito XIV em 1741. Na arte litúrgica da Igreja é representado como 1) um dominicano segurando uma chama azul, ou 2) como um dominicano com sua capa cheia de peixes, ou 3) como um dominicano acalmando o oceano e 4) protegendo um navio. É invocado como protetor dos marinheiros e cativos. Sua festa é celebrada no dia 14 de abril.